Secretaria de Saúde do Paraná nega epidemia de dengue no estado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2007 as 20:07, por: cdb

A Secretaria de Saúde do Paraná descartou a ocorrência de uma epidemia de dengue no estado, mas admitiu que há  surto da doença nos municípios de  Ubiratã e Santa Helena, com 538 casos e 211, respectivamente.

Segundo o coordenador de Endemias da Secretaria, José Francisco Konolsaneisen, até agora, foram confirmados no Paraná 1.738 casos autóctones, 222 importados e 66 estão sendo investigados. No ano passado, no mesmo período, foram confirmados 36 casos e, em 2005,  42.

A Secretaria de Saúde do Paraná desenvolveu um calendário epidemiológico que acompanha a evolução da dengue no estado. De acordo Konolsaneisen, em janeiro, registra-se a primeira Semana Epidemiológica, trabalho que é realizado até o final de dezembro, na 52ª semana.

– Estamos na 11ª Semana Epidemiologia, e, pelo comparativo com anos anteriores, a  tendência é aumentar o número de casos. Por isso, estamos somando esforços com os municípios e contando com a ajuda de todos -, disse Konolsaneisen. 

O coordenador de Endemias disse que o aumento de casos este ano já era esperado, devido às alterações do clima. 

– Em algumas regiões, no mês de julho, a temperatura se manteve em 30 graus, e o calor é favorável à proliferação – não somente da dengue,  mas de várias outras endemias -, explicou.

O  governo adotou uma série de medidas de combate e prevenção da doença. Uma das medidas vem sendo realizada há duas semanas: é a campanha estadual de mídia, considerada pelas prefeituras imprescindível para o sucesso do controle da doença no Paraná.  Com o slogan “Se você ajudar, a dengue vai acabar”, a campanha apresenta comerciais de televisão e spots de rádio, cartazes e volantes distribuídos para as 22 Regionais de Saúde do Estado.

A iniciativa privada está apoiando o governo no combate à doença. O Programa Rodando Limpo, Mutirão para Erradicar a Dengue, idealizado pela empresa paranaense BS Colway,  já retirou de circulação, desde que foi criado, em 2003, mais de 13 milhões de pneus inservíveis.