Secretaria de Comunicação Social divulga carta de Rondeau

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de maio de 2007 as 21:20, por: cdb

O ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau, pediu demissão do cargo após suspeitas de envolvimento com as fraudes em licitações e obras públicas, investigadas pelo Ministério Público Federal e Polícia Federal. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República divulgou a carta no início da noite dessa terça-feira. No documento, o ministro se defende da “injustiça” das denúncias e agradece ao presidente a confiança em seu trabalho.

Leia a íntegra da carta enviada:

“Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

Como é do conhecimento de Vossa Excelência, estou sendo submetido a um processo que me causou dano pessoal irreparável. A investigação da Polícia Federal, em curso perante o Superior Tribunal de Justiça, não envolve a minha pessoa, até porque como ministro de Estado só seria objeto de investigação no Supremo Tribunal Federal.

A situação em si caracteriza descabidas e injustas inverdades que impõem a mim, neste momento, dedicar-me inteiramente a defender minha honra e a minha história de vida, jamais questionadas em vários anos de serviços públicos prestados ao país no desenvolvimento do setor elétrico.

Servi ao governo de Vossa Excelência com a máxima lealdade e correção, seja na Presidência de Empresas  Estatais do Setor Elétrico, seja como ministro de Estado. A vossa excelência sempre serei grato pela confiança e pela oportunidade de trabalhar pela grandeza do nosso país.

Todavia, a injustiça que recaiu sobre a minha pessoa leva-me a solicitar a Vossa Excelência minha exoneração, a fim de melhor proteger minha pessoa, minha família, minha honra, minha história e permitir ao governo que siga com todas as energias voltadas para o crescimento o país, a implementação do PAC e o desenvolvimento do setor energético.

Reafirmo a Vossa Excelência minha total inocência e renovo meus desejos de pleno sucesso na condução dos destinos do Brasil.”