Schumacher vence e deixa novo recorde para trás

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 1 de setembro de 2002 as 22:45, por: cdb

Michael Schumacher, da escuderia Ferrari, alcançou dois novos recordes na Fórmula 1 neste domingo, com a vitória no Grande Prêmio da Bélgica. Rubens Barrichello, seu companheiro de equipe, ficou em segundo lugar.

O piloto alemão, que já conquistou o título mundial deste ano em tempo recorde, agora venceu dez corridas nesta temporada – batendo o recorde que ele antes dividia com o inglês Nigel Mansell.

Também foi a sexta vitória de Schumacher no circuito de Spa-Francochamps, uma vitória a mais do que Ayrton Senna.

O colombiano Juan Pablo-Montoya, da Williams-BMW ficou em terceiro depois de ter vencido a disputa com o escocês David Coulthard, da McLaren-Mercedes.

63 vitórias

Schumacher, que venceu sua 63ª corrida, começou na pole position e dominou a disputa, com exceção das duas vezes em que perdeu a liderança brevemente para Rubinho, durante seus dois pit stops.

O alemão bateu uma série de recordes nas voltas, tendo completado a mais rápida em 1 minuto, 47 segundos e 176 centésimos.

Ele estava meio minuto a frente de Barrichello antes de ter reduzido a velocidade nas últimas voltas, para ter certeza de que seu carro agüentaria.

Ao final da corrida, Schumacher disse: “A gente não esperava nada como isso. Nós estávamos otimistas, mas nunca se sabe o que pode acontecer numa corrida”.

Montoya, que ficou em terceiro, disse que “foi um resultado excepcional num fim de semana difícil”.

“Eu fiquei surpreso de ter conseguido ultrapassar o finlandês Kimi Räikköen, que largou em segundo e manteve um ritmo extremamente rápido no início da corrida. Realmente, não esperava um resultado tão bom.”

David Coulthard ficou em quarta posição, uma acima do alemão Ralf Schumacher, da Williams.

O norte-irlandês Eddie Irvine, da Jaguar, ficou em sexto.