Sarney se recusa a ler pedido de abertura de CPI contra o MST

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de outubro de 2009 as 13:07, por: cdb

Presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) avisou, nesta quarta-feira, que não irá convocar sessão do Congresso apenas para a leitura do requerimento de criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar repasses de recursos públicos ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Para ele, é preciso também que haja matérias para discussão e votação em plenário.

– Abrir uma sessão só para ler um expediente não é uma prática no Congresso. Mas na primeira sessão, se (o requerimento) estiver no expediente, leremos imediatamente. Pedidos de criação de comissão, se tiverem assinaturas legais, são imediatamente lidos – disse.

Essa será a segunda vez que a oposição tenta criar uma comissão para investigar repasses de recursos a organizações não governamentais. Da primeira, houve retirada de assinaturas no último dia de prazo e, por falta de três nomes, o requerimento foi arquivado. Agora, parlamentares favoráveis à criação ressaltam que o requerimento só será, de fato, apresentado, quando houver a garantia absoluta de que nenhuma assinatura será retirada.

O presidente José Sarney criticou aqueles que retiram assinaturas de requerimento.

– Toda vez que temos CPI, isso ocorre. Lamentavelmente. Uma vez assinado, não deveria poder retirar, mas isso faz parte das práticas políticas dentro do Congresso – disse.