São Paulo vai diminuir elenco

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 29 de novembro de 2002 as 23:41, por: cdb

Um dia após a eliminação no Campeonato Brasileiro diante do Santos, a diretoria do São Paulo já começa o planejamento para a temporada de 2003.

O primeiro passo será reduzir o elenco e, ao mesmo tempo, diminuir a folha salarial do clube, que hoje beira os R$ 2,5 milhões.

“Precisamos fazer alguns ajustes. A redução de gastos é uma exigência do mercado e do novo calendário. A receita será bem menor no próximo ano e precisamos equilibrar isso”, afirmou o diretor de futebol do Tricolor Paulista, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Os nomes dos possíveis dispensados ainda não foram revelados pelos dirigentes de forma aberta, mas alguns atletas estão bem próximos de deixar o Morumbi. Encabeçando essa lista estão Reginaldo e Rafael, cujos contratos terminam no final deste ano.

“Seria prematuro falar qualquer coisa agora. Eu vou estar me reunindo com o presidente do São Paulo na próxima semana para decidir isso”, disse Leco. “O que queremos é estar bem próximo do elenco final no começo de janeiro”, acrescentou.

Além da dupla, outros jogadores pouco utilizados também devem ser dispensados, principalmente os que têm salários altos. Wilson (contrato até 31 de janeiro) e Adriano (até 31 de dezembro), que recebem 40 mil mensais, também não terão seus compromissos renovados.

Existem também alguns casos especiais. O atacante Leandro, por exemplo, pode ter seu contrato rescindido. Apesar de ter vinculo com o clube até junho, o jogador, que marcou apenas dois gols pelo São Paulo, não agradou e recebe cerca 60mil mensais.

Ainda estão na lista dos possíveis dispensáveis o atacante Dill e o goleiro Roger. O primeiro também não agrada os conselheiros do clube e o segundo, além do salário elevado, não seria considerado uma sombra ameaçadora para o goleiro Rogério Ceni.

Já aos zagueiros Ameli e Régis, que têm contrato até 2004, devem continuar no Morumbi, mas podem ter seus salários revistos pela diretoria. “Neste momento tudo é possível. Se for necessário ao clube, vamos fazer alguns ajustes”, revelou o dirigente.

Em relação ao time titular, Leco afirmou que a intenção do Tricolor Paulista é manter todos os jogadores no clube. Mas não descarta negociá-los, caso receba uma proposta irrecusável do futebol do exterior.

“O assédio europeu existe, mas não tivemos nenhum contato oficial. O São Paulo recebeu apenas algumas sondagens”, afirmou o diretor de futebol. Entre os negociáveis estão Rogério Ceni, Gustavo Nery, Fábio Simplício, Kaká e Luís Fabiano.