São Paulo vacila e empata com a Portuguesa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de fevereiro de 2003 as 18:02, por: cdb

À espera do clássico contra o Santos, marcado para o próximo sábado (15), o São Paulo foi surpreendido pela Portuguesa Santista em pleno Estádio do Morumbi e apenas empatou por 1 x 1, neste domingo (9) pelo Campeonato Paulista.

Em vez de mais um show de Kaká, Ricardinho e Reinaldo, o que se viu no gramado do Morumbi foi o abusado Rico, que pertence ao Tricolor paulista e está emprestado ao time santista. Sozinho, o atacante conseguiu preocupar os defensores do São Paulo.

Outro nome da partida foi o veterano Maurício. O ex-goleiro do Corinthians defendeu dois pênaltis e evitou a derrota da Portuguesa Santista.

O resultado mantém o Tricolor na segunda colocação do Grupo 2 com sete pontos, mesma pontuação da equipe santista e três atrás do rival do próximo final de semana. O Santo André, que venceu o Juventus, também está com sete pontos.

Durante todo o jogo, a equipe são-paulina parecia que estava mais preocupado com o clássico do próximo sábado (15) contra o líder Santos, na Vila Belmiro, deixando de lado o jogo contra a Portuguesa

Falta de competência resume o que foi o São Paulo no primeiro tempo do jogo contra a Portuguesa Santista. Por outro lado, o adversário se mostrou tranqüilo em campo desde o apito inicial da arbitra Silvia Regina da Silva.

O técnico Pepe conseguiu arrumar a Portuguesa para jogar fechado e atuar no contra-ataque. E a tática funcionou aos 20 minutos. O endiabrado Rico sofreu falta na entrada da área. O meia Souza cobrou com perfeição. Rogério Ceni nem se mexeu.

A Portuguesa Santista poderia ter ido para o vestiário com placar mais amplo. Autor do primeiro gol, Souza driblou três zagueiros sãopaulinos e ficou cara a cara com Rogério Ceni. Na finalização, o meia chutou em cima do goleiro pentacampeão.

O São Paulo também pecou pela falta de competência. A equipe chegava ao ataque, mas errava nas finalizações. Além de Gustavo Nery, que teve duas oportunidades, e o atacante Kleber, que chutou uma bola na trave, o Tricolor errou dois pênaltis.

Primeiro foi Ricardinho. Aos 32 minutos, o ex-corintiano chutou fraco no lado esquerdo e o goleiro Maurício defendeu sem problemas. Dez minutos mais tarde foi a vez do craque Kaká, que trocou de lado. Maurício também mudou e evitou o empate do Tricolor pela segunda vez.

O panorama do segundo tempo foi semelhante. A única diferença é que a Portuguesa resolveu segurar o resultado e não conseguia mais jogar no contra-ataque. Já o São Paulo errava muito nas conclusões.

De tanto pressionar, o São Paulo chegou ao empate aos 35 minutos. Depois de confusão dentro da área, Kaká apenas tocou no canto direito de Maurício.

SÃO PAULO 1 x 1 PORTUGUESA SANTISTA

São Paulo
Rogério Ceni; Leonardo, Régis, Jean e Gustavo Nery; Maldonado, Simplício (Adriano), Ricardinho e Kaká; Reinaldo (Itamar) e Kleber.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Portuguesa Santista
Maurício; Nelsinho, Zambiasi, Nenê e Adavilson; Vandir, Adriano, Fabrício (Kleberson) e Souza; Rico (Medeiros) e Elizeu (Dinei).
Técnico: Pepe

Data: 09/02/2003 (domingo)
Horário: 17h
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Silvia Regina de Oliveira
Cartões amarelos: Maldonado, Rogério Ceni, Gustavo Nery, Kleber e Jean (São Paulo); Maurício e Nelsinho (Portuguesa Santista)
Gols: Souza, aos 20 min do primeiro tempo; Kaká, aos 35 min do segundo tempo