São Paulo se isola na liderança do Campeonato Brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 20 de outubro de 2002 as 19:21, por: cdb

Com gols de Ricardinho e Luís Fabiano e uma grande atuação de Rogério Ceni, o São Paulo derrotou neste domingo o Guarani (no Brinco de Ouro), por 2 x 1, e abriu uma boa vantagem no Campeonato Brasileiro.

Agora com 37 pontos em 20 jogos (líder isolado), o Tricolor está muito próximo de garantir uma vaga nas finais da competição. O Bugre, que no meio da semana havia perdido para o Palmeiras, continua com 28 pontos.

Disposto a se manter na ponta da tabela, o São Paulo parece ter ignorado o fato de ser visitante e partiu para cima do adversário.

Apesar dos desfalques – Ameli, Maldonado e Kaká – , o Tricolor encurralou o Guarani, que teve a sua primeira chance apenas aos 11min, com Patrício. O lateral chutou forte, mas sem perigo.

Sem o volante chileno, Oswaldo de Oliveira optou pelo esquema 3-5-2, com Júlio Santos, Gustavo Nery (de líbero) e Jean.

Antes do gol de Ricardinho, aos 25min, o São Paulo havia desperdiçado chances com Gabriel e Fábio Simplício (em cobrança de falta). O tento assinalado pelo camisa 10, o terceiro dele no Campeonato Brasileiro, mostrou o entrosamento do time.

Jorginho Paulista avançou pela esquerda, fez bonita jogada individual e cruzou na área. Ricardinho chutou forte e abriu o placar.

O Guarani tentou responder em cobrança de falta, com Martinez. Rogério Ceni evitou o gol e o jogo esquentou.

Na seqüência, em menos de três minutos, dois gols para cada lado. Luís Fabiano, de pênalti (duvidoso), ampliou para o Tricolor aos 38min. Aos 41min, Júnior (dentro da área) ajeitou de cabeça para Martinez, que descontou para o alviverde.

No final do primeiro tempo, Léo e Jean discutiram no centro do gramado e foram expulsos.

O panorama da partida se inverteu na etapa complementar. Foi a vez do Guarani sufocar o rival. Logo aos 3min, Sérgio Alves é derrubado por Gustavo Nery dentro da área e pede pênalti; a arbitragem mandou seguir.

Rogério Ceni, então, começou a brilhar. Muito seguro, impediu o empate do Guarani aos 12min e 13min, defendendo bolas de Martinez e Júnior.

Jair Picerni promoveu a entrada de dois homens de frente (Brenner e Marcinho) e o alviverde continuou perigoso.Porém o camisa 1 do São Paulo estava inspirado. Aos 31min, fez outra grande intervenção, após chute de Sérgio Alves.

GUARANI 1 x 2 SÃO PAULO

Guarani
Edervan; Patrício, Sangaletti, Bruno Quadros e Gílson; Emerson; Martinez, Adriano (Brenner) e Júnior (Marcinho); Léo e Sérgio Alves
Técnico: Jair Picerni

São Paulo
Rogério Ceni; Jean, Júlio Santos e Gustavo Nery; Gabriel, Fábio Simplício, Júlio Baptista, Ricardinho (Adriano) e Jorginho Paulista; Luís Fabiano e Reinaldo
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Data: 20/10/2002 (domingo)
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas
Horário: 16h30
Árbitro: Luís Marcelo Cansian (SP)
Cartões amarelos: Gílson, Émerson (G); Gustavo Nery, Luís Fabiano, Jorginho Paulista (SP)
Gols: Ricardinho, aos 25min, Luís Fabiano, aos 38min, Martinez, aos 41min do primeiro tempo.