São Paulo precisa mesmo de um 3º aeroporto para a Copa?

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de setembro de 2011 as 10:16, por: cdb

Na Entrevista da 2ª na Folha de S.Paulo hoje, o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) Marcelo Guaranys, diz que São Paulo não precisa do tão falado 3º grande aeroporto. Ele sustenta que os terminais aeroportuários internacionais Franco Montoro (Cumbica-Guarulhos) e Viracopos dão conta da demanda, no mínimo pelos próximos 20 anos.

Marcelo Guaranys defende nessa entrevista que o aeroporto de Congonhas opere durante as 24 h do dia durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014.

É uma das várias propostas que ele faz na entrevista relacionadas ao maior evento esportivo do mundo, realizado a cada quatro anos – no Brasil, em 2014 – e que mais concentra as atenções e preocupações quanto a reforma, ampliação e construção de novos aeroportos no Brasil.

Na minha avaliação esse 3º aeroporto paulistano – ou a ser construído na região metropolitana da Grande São Paulo – é mais um um factóide do tucanato, do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Principalmente, porque muito agitado, coincidentemente, nos momentos em que denúncias envolvem seus governos – ele é governador do Estado pela 3ª vez. Coisa de tucano fugindo de denúncias, de más notícias contra eles.

Bem plausível, portanto, que as nossas autoridades do governo, especialmente as responsáveis pela área aeroportuária,  realmente discutam essas propostas do diretor-presidente da ANAC, Marcelo Guaranys.