São Caetano quer entrar para a história

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de julho de 2002 as 13:50, por: cdb

O São Caetano quer dar um presente de grego para o Olímpia no jogo de ida pela final da Copa Libertadores da América, hoje, às 21h40min, em Assunção, Paraguai. Às vésperas do centenário do clube paraguaio, o Azulão fará de tudo para conseguir um bom resultado para que o jogo de volta, dia 31/07, no Pacaembu, seja mais tranqüilo.

Após amargurar dois vice-campeonatos brasileiros, o time do ABC paulista quer parar com a sina de morrer na praia e entrar de vez para o rol dos grandes clubes. Além do sonho de disputar o Mundial Interclubes contra o Real Madri, em Yokohama, no Japão.

Sete equipes brasileiras conquistaram o título da Copa Libertadores: Santos (62 e 63), Cruzeiro (76 e 97), Flamengo (81), Grêmio (83 e 95), São Paulo (92 e 93), Vasco (98) e Palmeiras (99). Todos os times já possuem mais de 50 anos e o São Caetano com apenas 13 anos quer entrar para a história do futebol internacional. “Depois da Copa do Mundo, a Libertadores nos marcará pelo resto de nossas vidas”, declarou o técnico Jair Picerni.

E para conseguir a façanha, o auxiliar Fred Smania estudou o Olímpia nos últimos jogos e passou as informações para Picerni, que armou o time de acordo com as análises de Smania. “Os jogadores deles são rápidos, mas nós vamos marcar a saída de bola e não deixar que eles saiam pelas pontas. Um empate será um bom resultado”, afirmou.

Outra preocupação do treinador é com a arbitragem da partida e usou como exemplo o jogo da semifinal da equipe paraguaia contra o Grêmio, em Porto Alegre. “Já vimos o que aconteceu com o (árbitro argentino Daniel) Giménez em Porto Alegre. Só peço aos jogadores que mantenham uma postura fria e, sobretudo, joguem tranqüilos, sem se preocupar com a pressão dos torcedores”, aconselhou.

A equipe do Olímpia também está entusiasmada com a partida, mas o capitão Enciso declarou que o time precisa manter a tranqüilidade, pois são 180 minutos de futebol. “Nós respeitamos a equipe adversária, mas vamos fazer de tudo para ganhar”, afirmou.

Os jogadores e cartolas querem presentear a torcida, que deve lotar o estádio Defensores Del Chaco, com a terceira Libertadores da história do clube. Os dois títulos do Olímpia na Copa Libertadores foram em 79 e 90.

OLÍMPIA X SÃO CAETANO

Data: 24/7, quarta-feira
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Local: estádio Defensores Del Chaco, em Assunção-PAR
Televisão: Rede Globo, ao vivo
Árbitro: Horacio Elizondo (Argentina)
Auxiliares: Jorge Rattalino (Argentina) e Darío García (Argentina)

Olímpia
Tavarelli, Isasi, Zelaya, Cáceres e Da Silva; Enciso, Franco, Orteman e Benítez; Báez e Córdoba.
Técnico: Nery Pumpido

São Caetano
Sílvio Luiz, Russo, Daniel, Dininho e Rubens Cardoso; Marcos Senna, Adãozinho, Aílton e Robert; Anaílson e Somália.
Técnico: Jair Picerni