Santos vence Timão por 2 x 0

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 8 de dezembro de 2002 as 19:03, por: cdb

O Santos largou na frente na final do Campeonato Brasileiro ao vencer o Corinthians por 2 a 0, na tarde deste domingo, no Morumbi. Com o resultado, o time joga por um empate na finalíssima, que acontece no próximo domingo, também no Morumbi. O Corinthians necessita de uma vitória simples para ficar com o título de 2002.

Nessa partida, o técnico Émerson Leão não poderá contar com o atacante Alberto, suspenso pelo terceiro cartão amarelo por simulação de pênalti. Ele foi o autor do único gol desta primeira partida, aos 15min do primeiro tempo.

Com uma marcação forte e jogadas de velocidade no ataque, o Santos teve as principais chances da primeira etapa. Mantendo o Corinthians longe da sua área, a equipe santista só sofreu perigo e uma conclusão de Guilherme, que chutou para fora.

Já no terceiro minuto da partida, o Santos criou a sua primeira jogada de gol, quando Alberto apareceu livre na área e foi marcado impedimento. O jogador reclamou bastante, já que sua condição era aparentemente legal. No lance, Robinho, que não participou da jogada, estava fora de jogo.

O Santos seguiu pressionando e aos oito minutos Michel cruzou da direita para Robinho cabecear. A bola desviou em Rogério e foi pela linha de fundo.

No minuto seguinte, outra jogada rápida do Santos. Desta vez Renato chutou, a bola desviou na defesa corintiana e saiu perto da trave direita.

Só aos 11min o Corinthians criou a sua primeira jogada perigosa. Em um erro de Preto, que errou o passe, a bola foi rolada para Gil, que cruzou. O mesmo Preto reapareceu e afastou o perigo de gol.

Logo em seguida o Santos quase abre a contagem. Desta vez Léo chutou forte de fora da área e Doni espalmou. No rebote, Alberto tentou a conclusão, mas foi marcado novo impedimento.

Depois de muito tentar, o Santos conseguiu marcar aos 15min. Diego lançou Alberto pela direita, que se aproveitando da saída do goleiro Doni tocou rasteiro, entre o goleiro e a trave esquerda.

Aos 19min, numa dividida de bola entre Robinho e Deivid, o corintiano levou uma solada forte no tornozelo e teve de deixar o campo de maca. Porém, depois do atendimento, voltou a jogar normalmente.

Apesar de bem disputada e do gramado molhado, a partida, até os 24min, só teve oito faltas marcadas, sendo apenas uma do Corinthians.

Aos 28min, a principal chance do Corinthians. Guilherme recebe sozinho na marca do pênalti e chuta por cima do gol.

Seis minutos depois, o Corinthians tentou nova jogada em uma tabela envolvendo Gil e Guilherme, mas a bola acabou sobrando tranqüilamente para a defesa de Fábio Costa.

O Corinthians teve nova chance, aos 35min, em um chute forte de Vampeta, da entrada da área, defendido por Fábio Costa.

No minuto seguinte, Alberto marcou em impedimento e o gol foi anulado pelo juiz Antonio Pereira da Silva.

Na segunda etapa, o Corinthians voltou mais decidido. Aos 6min, numa tabela entre Scheidt e Guilherme, o atacante corintiano se preparava para marcar quando Alex se antecipou e mandou a escanteio.

O Corinthians teve nova chance aos 9min, em cobrança de falta de Renato, defendida sem rebote por Fábio Costa.

Uma bola quase perdida, quase acabou no gol de empate do Corinthians. Kléber, tentando evitar a saída da bola pela linha de fundo, conseguiu fazer o cruzamento da esquerda. A bola encobriu Fábio Costa e por pouco não entrou.

Mas num contra-ataque rápido, aos 15min, o Santos por pouco não faz o segundo. Diego puxou o contra ataque do campo de defesa do Santos e lançou Robinho dentro da área. O atacante tentou driblar Doni e acabou desarmado.

Elano fez nova tentativa para o Santos, com um chute de primeira de dentro da área rebatido por Doni. A defesa corintiana completou o trabalho “isolando” a bola da área.

Nesse momento do jogo, depois de um início de segundo tempo acuado, o Santos voltou a ter as melhores chances, como aos 22min, quando Michel tocou para Diego na área e este chutou na rede pelo lado de fora.

O Corinthians voltou ao