Santos vence o Tricolor por 3 x 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 24 de novembro de 2002 as 18:07, por: cdb

O Santos voltou a apresentar um bom futebol e venceu o São Paulo nesta tarde por 3 x 1 na Vila Belmiro na primeira partida pelas quartas-de-final do Campeonato Brasileiro entre as equipes.

Agora, o Peixe pode até perder por um gol de diferença que garante vaga nas semi-finais da competição. Para chegar lá, o Tricolor terá que vencer por dois gols de diferença, já que joga por dois resultados iguais.

Como era esperado, o jogo começou a todo vapor. Até os 10min, Peixe e Tricolor mostraram muita velocidade e criaram algumas chances de gol, todas que acabaram esbarrando ora na falta de pontaria, ora na boa marcação de ambas as equipes.

Mesmo com o São Paulo tendo algumas chances, foi o Santos quem mandou no início de partida. A equipe marcava bem no meio de campo e saia com criatividade para o ataque. Aos 12min, Elano quase abriu o marcador ao emendar de cabeça um cruzamento de Maurinho.

O clube do Morumbi chegou com perigo aos 17min, quando o meia Kaká puxou um contra-ataque rápido e deixou Rafael livre na ponta-direita para cruzar. Reinaldo chegou sozinho para finalizar, mas tropeçou na bola.

Depois deste lance o Tricolor cresceu. Dois minutos depois, novamente Kaká criou uma oportunidade de gol. Ele limpou a jogada na entrada de área e, de frente, colocou a bola que saiu caprichosa pelo lado direito de Fábio Costa.

Abatido e envolvido pelo bom futebol tricolor, o Peixe encontrava dificuldade para impor seu ritmo de jogo. Robinho era o santista que mais levava perigo ao adversário, com dribles rápidos.

Mesmo tendo caído de rendimento no decorrer do primeiro tempo, foi o Santos que abriu o placar. Léo fez jogada pela ponta-esquerda, cruzou para Elano que virou dentro da área e chutou em cima da zaga. A bola sobrou para Alberto, que emendou para o fundo das redes: 1 x 0.

A alegria da torcida santista, que lotava a Vila Belmiro, durou dezesseis minutos. Kaká, o melhor são-paulino na partida desceu rápido pela ponta-esquerda, envolveu a defesa santista e infiltrou sozinho na área para empatar o jogo com um chute de perna esquerda no ângulo de Fábio Costa: 1 x 1.

No início do segundo tempo, o elenco santista deu a Emerson Leão o que ele pedia: o bom futebol estava de volta. Aos 6min, o atacante Robinho fez um golaço que mais uma vez colocou o Peixe em vantagem.

A jogada começou no campo de defesa, com o zagueiro Alex. Depois, Diego recebeu no meio, tabelou com Maurinho, que levou na linha de funda e cruzou para o camisa 7 acertar uma bomba no gol de Rogério Ceni.

O lance plástico mexeu com os brios tricolores. Aos 12min, Kaká, mais uma vez ele, dominou a bola no meio de campo, levou até a intermediária e tabelou com Ricardinho, protagonizando mais um grande momento do clássico.

Na tentativa de segurar o ímpeto são-paulino, Leão trocou Elano por Alexandre, enquanto Oswaldo colocou Júlio Batista na posição de Júlio Santos. O ritmo do jogo não caía, e neste momento já na havia um time superior: ambos jogavam bem, impulsionados por Robinho e Kaká.

Quem tinha a chance de gol, não podia desperdiçar. Foi o que aconteceu mais uma vez com o Alvinegro aos 21min do segundo tempo. Diego recebeu dentro da área, teve tempo para escolher o canto e colocou à direita de Ceni: 3 x 1.

A segunda e decisiva partida entre os rivais está marcada para a noite da próxima quinta-feira, no Morumbi.

SANTOS 3 x 1 SÃO PAULO

Santos
Fábio Costa; Maurinho, André Luís, Alex e Léo (Preto); Paulo Almeida, Renato, Elano (Alexandre) e Diego (Robert); Robinho e Alberto.
Técnico: Emerson Leão.

São Paulo
Rogério Ceni; Rafael, Ameli, Jean e Gustavo Nery (Jorginho Paulista / Wilson); Júlio Santos, Fábio Simplício, Ricardinho e Kaká; Reinaldo e Luís Fabiano.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Data: 24/11/2002
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (FIFA RS).
Auxiliares: José Carlos Oliveira (FIFA RS) e Altemir Hausmann (RS).
Cartões amarelos: Robert e Preto (S); Rafael (SP).
Gols: