Santa Casa de Uruguaiana é criticada por famílias de bebês mortos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de novembro de 2003 as 02:17, por: cdb

As nove famílias que perderam seus bebês desde 24 de outubro nas unidades UTI Pediátrica e Unidade Neonatal da Santa Casa de Caridade de Uruguaiana queixam-se de falhas na higiene.

Na última segunda-feira a direção da Santa Casa admitiu que a instituição registrou um surto de infecção hospitalar. As duas unidades foram interditadas na última sexta-feira pela Vigilância Sanitária do Estado. Foi detectada a presença da bactéria Klebsiella pneumoniae no local.
 
De acordo com a Vigilância, a bactéria tem sua propagação facilitada pela ausência de lavagem de mãos.

O secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, afirmou na última terça-feira que uma equipe da Vigilância Sanitária enviada à instituição no dia 18 para detectar os focos de infecção descobriu que a UIT Neonatal da Santa Casa era, na verdade, um berçário adaptado, sem equipe e equipamentos adequados. Foi constatado ainda que a Comissão de Controle de Infecção, apesar de existir formalmente, não estava funcionando como deveria.

Após reunião entre o secretário e o prefeito de Uruguaiana, ficou decidido que equipes da Vigilância Sanitária e da Saúde da Família devem voltar ao município para atuar na prevenção de novos surtos. Nesta quarta-feira devem ser divulgados pelo Laboratório Central do estado os resultados de outros cinco casos de morte.