Saneamento básico chega a 75% da população

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de novembro de 2006 as 12:45, por: cdb

Enquanto o acesso à água existe para 90% da população brasileira, segundo o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) divulgado nesta quinta-feira pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o país possui uma taxa de coleta de esgoto de apenas 75%.

Em 1990, só 83% da população tinha acesso à água. Com essa melhora, o nível de acesso da população brasileira à água é semelhante à de países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), como Coréia do Sul (92%) e Cuba (91%).

Também em 1990, 71% da população tinha acesso à coleta de esgoto. Com o pequeno aumento desse percentual, o acesso ao saneamento básico no Brasil é inferior à de países com IDH inferior ao brasileiro, como Paraguai (80%) e México (79%).

O relatório analisou o acesso aos serviços de água e saneamento em 177 países e o impacto disso em outros indicadores sociais.

O avanço do Brasil no acesso à água, segundo o Pnud, deixou o país perto da meta de elevar o indicador para 91,5% , estabelecida pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que faz parte de uma série de metas socioeconômicas que os países-membros da ONU se comprometeram a atingir até 2015.

O aumento da meta de saneamento do país para 85,5% está longe de ser atingida. Para o Pnud, o Brasil terá que intensificar o ritmo atual de expansão dos serviços e ampliar a cobertura de esgoto em 14% até 2015.