Sanção: TV pública sofre intervenção do governo no Paraguai

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 3 de novembro de 2012 as 13:40, por: cdb

Principal símbolo da resistência ao golpe de estado que tirou Fernando Lugo do poder, a TV Pública do Paraguai enfrenta uma série de intervenções sob o governo de Federico Franco. Pouco mais de quatro meses após o processo de destituição, o ministro de Comunicação do país, Gustavo Köhn, anunciou nesta sexta-feira (02) diversas medidas relacionadas ao canal estatal.

Além de mudar o nome de TV Pública para TV Nacional do Paraguai, o governo passou a negociar contratos publicitários com empresas privadas. O primeiro deles já foi fechado com uma companhia do setor de combustíveis.

“A ideia é brigar por audiência com os canais privados”, afirmou Köhn à rádio Cardinal. O ministro também disse que o principal critério para a aceitação de novos programas no canal será a possibilidade deles serem “rentáveis”.

Nas semanas seguintes ao dia 22 de junho de 2012, data da deposição de Lugo, a sede da TV Pública do Paraguai se converteu em ponto de encontro dos críticos de Franco em Assunção. Os principais atos em defesa do ex-presidente começavam ou terminavam no local.

Os programas do canal também defendiam Lugo, criador da TV Pública. Como retaliação, Franco demitiu 27 jornalistas em setembro, de acordo com a organização Repórteres Sem Fronteiras.

Fonte: Ópera Mundi

 

..