Samsung ampliará vantagem sobre Apple em 2013, prevê pesquisa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 as 14:47, por: cdb
A Samsung Electronics deve ampliar a vantagem sobre a Apple nas vendas de smartphones neste ano
A Samsung Electronics deve ampliar a vantagem sobre a Apple nas vendas de smartphones neste ano

A Samsung Electronics deve ampliar a vantagem sobre a Apple nas vendas de smartphones neste ano, beneficiada por uma linha extensa de produtos, previu nesta sexta-feira o grupo de pesquisa Strategy Analytics. A Apple, retomando a ofensiva, pode lançar um iPhone Mini no ano que vem para atender à demanda de smartphones mais baratos, segundo a Strategy Analytics.

– Acreditamos que a Samsung ampliará ligeiramente a vantagem sobre a Apple neste ano devido à extensa linha de produtos – afirmou o diretor executivo da Strategy Analytics, Neil Mawston, em entrevista por e-mail à agência inglesa de notícias Reuters.

Os vendas mundiais de smartphones crescerão 27 %, para 875 milhões de unidades neste ano, bem abaixo dos 41 % em 2012 devido à desaceleração do crescimento em muitos mercados importantes, como América do Norte, China, economias asiáticas desenvolvidas e Europa Ocidental, segundo Mawston.

A projeção é de que a sul-coreana Samsung Electronics venda 290 milhões de smartphones neste ano, ante 215 milhões estimados para 2012, segundo o grupo de pesquisa.

As vendas de smartphones da Apple devem atingir 180 milhões de unidades neste ano, crescimento de 33 % ante 2012, ligeiramente inferior aos 35 %  que a Samsung cresceria neste ano.

Isso valerá à Samsung 33 % do mercado de smartphones em 2013, ante os 31 % estimados para 2012, enquanto a Apple terá 21 %, ante os 20 %  estimados para o ano passado.

A Apple a mais valiosa companhia de tecnologia do mundo e a Samsung Electronics a mais valiosa da Ásia concorrem ferozmente no mercado mundial de aparelhos móveis, embora a Samsung seja também fornecedora de componentes à Apple.

– A Samsung opera em mais segmentos que a Apple e isso deve permitir que capture mais volume que a Apple (desde que esta não lance um iPhone Mini neste ano) – afirmou Mawston.