Salários de prefeitos podem aumentar com a reforma da Presidência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 9 de setembro de 2003 as 02:30, por: cdb

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, alertou na última segunda-feira que, a permanecer como está, a reforma da Previdência provocará um aumento generalizado nos salários dos prefeitos das pequenas e médias cidades, principalmente da Região Nordeste.

Pelo projeto já aprovado pela Câmara e que está em discussão no Senado, os servidores públicos municipais terão os seus vencimentos limitados aos dos prefeitos.
 
O problema, segundo ele, é que no Nordeste o salário dos prefeitos gira em torno de R$ 3 mil e, com este valor, será ‘impossível’ se contratar, por exemplo, médicos para trabalharem no interior dos Estados.

– Como vamos fazer concurso público com um salário desse? – questionou Ziulkoski.

De acordo com ele, as câmaras de vereadores acabarão aumentando os salários dos prefeitos para evitar que problemas como esse aconteçam. O ideal, segundo o presidente da CNM, seria o Governo estabelecer como teto para o funcionalismo municipal os vencimentos dos desembargadores.

O assunto deverá ser discutido amanhã, quando milhares de prefeitos deverão desembarcar em Brasília para também pressionar por mudanças na reforma tributária. Eles acusam o Governo de beneficiar apenas os estados nas duas reformas e deixar os -‘municípios de lado’.