Salário dos professores de Curitiba é maior que o piso nacional

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de março de 2012 as 11:19, por: cdb

Os professores da rede municipal de ensino de Curitiba que trabalham 20 horas por semana (carga horária de 4 horas diárias) recebem mais do que o piso salarial nacional, que fixa um valor para a jornada de 40 horas semanais de trabalho (8 horas/dia).

Enquanto o piso nacional está fixado em R$ 1.451,00 pelo Ministério da Educação, o professor curitibano que tem uma jornada de 20 horas por semana, que equivale à metade  da carga horária de 40 horas semanais referente ao piso nacional, receberá, a partir de abril, R$ 1.319,98. Os que trabalham 40 horas em Curitiba receberão o dobro, R$ 2.639,96. Estes valores já consideram o reajuste anual que será concedido em abril a todos os servidores, de 10%.

Além do reajuste anual, a partir de abril, os profissionais do magistério terão mais R$ 275,00 mensais de produtividade. Para os que trabalham 40 horas semanais, o valor mensal pago por produtividade sobe para R$ 550,00. A medida atende mais de 10,5 mil professores, que terão seus salários equiparados aos demais servidores que já recebem a gratificação que é incorporada ao 13º salário e adicional de férias.

Produtividade e Qualidade – Considerando o valor do Programa de Produtividade e Qualidade (PPQ), a remuneração do professor no início da carreira poderá chegar a R$ 1.594,98 para quem trabalhar 20 horas. Os que trabalham 40 horas semanais terão remuneração de R$ 3.189,96 – valor 120% maior do que o piso nacional.

Os professores da rede municipal de Curitiba contam também com 20% da carga horária reservada para hora-atividade. Em alguns casos, este percentual já é de 24,5%. Para complementar o percentual e alcançar 33,3%, conforme estabelece a lei do piso, será necessário contratar mais profissionais. A prefeitura faz mais um concurso, com inscrições abertas até esta segunda-feira (12 de março).