Saddam Hussein foi traído pelo chefe da Guarda Republicana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 25 de maio de 2003 as 10:41, por: cdb

Saddam Hussein foi traído pelo chefe da Guarda Republicana especial, o seu primo Maher Sufiane al-Tikriti, que ordenou às tropas que não defendessem Bagdad, após um acordo com os norte- americanos, informou, neste domingo, o semanário francês Journal de Dimanche.

As forças norte-americanas anunciaram em 8 de abril, véspera da queda de Bagdad e já com o aeroporto militarmente controlado, a morte de Maher al-Tikriti, que era adjunto de Qussai, o filho mais velho do deposto presidente iraquiano.

Para esta informação, o Journal de Dimanche baseou-se em declarações recentes de um dos responsáveis pela defesa de Bagdad, o general Mahdi Abdallah al-Duleimi, à estação francesa France 2.

– Naquela altura, já tínhamos perdido o controle de Bagdad. Pedimos então ordens ao general Sufiane al-Tikrit: elas eram de não combater e de retirarmos – explicou al-Duleimi.

O jornal garante, citando uma “fonte iraquiana”, que o general al-Tikriti tinha há cerca de um ano antes “feito um acordo” com os norte-americanos, assegurando-lhes que os 100.000 soldados da Guarda Republicana não combateriam.