Saddam diz que o Iraque sairá vitorioso de uma possível guerra contra os EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de março de 2003 as 13:30, por: cdb

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, declarou nesta terça-feira, em uma mensagem divulgada para marcar o Ano Novo muçulmano, que o país sairá vitorioso de uma possível guerra.

A mensagem de Saddam, lida pelo âncora de um noticiário da televisão iraquiana, foi divulgada no momento em que mais de 200 mil militares dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha já se encontram no Golfo Pérsico.

“E nesse dia do início do novo ano islâmico, não há dúvidas de que os fiéis sairão vitoriosos de uma agressão e contra aqueles que são infiéis”, declarou o presidente.

A mensagem coincide também com a continuação da destruição de mísseis Al-Samoud 2, sob a supervisão de inspetores de armas das Nações Unidas.

Ainda nesta terça-feira, autoridades iraquianas informaram que mais três mísseis, parte de um lançador e uma câmara de fundição usada na fabricação das armas seriam destruídos apesar de os iraquianos estarem celebrando o Ano Novo islâmico, um feriado nacional.

A resolução 1.441 da ONU determina que o Iraque elimine ou preste contas de programas de armas químicas, biológicas, nucleares ou de mísseis balísticos.

Os Samoud 2 foram banidos após uma equipe de especialistas que assessora o chefe dos inspetores de armas da ONU, Hans Blix, concluir que eles ultrapassam o alcance de 150 quilômetros estabelecido pela organização mundial.

Cumprindo o prazo estipulado por Blix, os iraquianos começaram a destruir os mísseis no sábado passado, tendo eliminado 16, até agora. A ONU estima que o país tenha mais de 100.