Saddam diz que Iraque está pronto para a guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 17 de janeiro de 2003 as 13:17, por: cdb

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, fez um discurso em tons desafiadores para marcar o décimo segundo aniversário da Guerra do Golfo, alertando os Estados Unidos que seu país está pronto para a guerra.

Saddam convocou os iraquianos e todo o mundo árabe a se “mobilizar” e derrotar o inimigo na entrada de Bagdad.

“Determinamos e planejamos a derrota dos agressores”, disse Saddam, em pronunciamento transmitido pela televisão iraquiana. “Mobilizamos nossa capacidade, incluindo a do Exército, a do povo e a liderança”.

Saddam recorreu à História para embasar sua afirmação de que o Iraque não será derrotado.

“Bagdad – seu povo e seus líderes – está determinado a forçar os mongóis de nossa era a cometer o suicídio em nossos portões”, declarou, aludindo aos Exércitos de Hulagu Khan, que saquearam a capital iraquiana em 1258.

Saddam conclamou os “bravos homens e mulheres” do Iraque a pegar em fuzis e espadas para enfrentar os norte-americanos.

Os Estados Unidos estão mobilizando cerca de 120 mil soldados como parte dos preparativos para uma possível invasão, sob alegação de que Saddam Hussein produz armas de destruição em massa.

Ao chamar os soldados norte-americanos de “novos mongóis”, o presidente também disse que os inimigos não conseguirão conquistar um Iraque “mobilizado e determinado”.

“O Exército de Hulagu vem novamente batalhar contra Bagdad após seu renascimento”, declarou. “Eles vão cometer suicídio nas muralhas de Bagdad e de outras cidades iraquianas”.

Em seu discurso, Saddam não fez qualquer referência aos técnicos das Nações Unidas que estão no país à procura de provas do alegado programa de armas nucleares, químicas e biológicas do Iraque.