Russos e chineses comemoram sucesso de fórum econômico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de setembro de 2015 as 15:39, por: cdb

Por Redação, com Sputnik Brasil – de Vladivostok, Rússia:

No encerramento do Fórum Econômico do Oriente, na maior cidade portuária russa, no Pacífico, foram apresentados mais de 200 projetos de investimento. O encontro, neste sábado, reuniu funcionários russos e dos países da região Pacífica, grandes investidores e empresários.

Fórum asiático reuniu autoridades e empresários de várias nacionalidades
Fórum asiático reuniu autoridades e empresários de várias nacionalidades

Resumindo os resultados do Fórum, o ministro do Desenvolvimento do Extremo Oriente Russo, Aleksandr Galushka, disse que os projetos apresentados no Fórum Econômico do Oriente serão discutidos no Fórum Econômico Mundial, que se realizará na cidade chinesa de Dalian.

– Em Dalian podemos avançar na resolução das questões que discutimos hoje. É importante que, no Fórum, tenhamos recebido a resposta dos empresários chineses. Eles entenderam a política dos negócios na Rússia. O objetivo do fórum é alcançado – acrescentou.

A parte japonesa também avaliou altamente o papel do Fórum do desenvolvimento do Pacífico. Shigeru Murayama, chefe da companhia Kawasaki Heavy Industries, presidente da Associação japonesa para o Comércio com a Rússia e a Comunidade dos Estados Independentes, afirmou, em entrevista à agência russa de notícias Sputnik, que o fórum é “a rota mais curta para a aproximação”:

– As pessoas de negócios falam via telefone, e-mails um com o outro, mas assim, se encontrando pessoalmente, a distância reduz de verdade.

Shigeru Murayama também elogiou os funcionários do Ministério para o Desenvolvimento do Extremo Oriente Russo:

– São pessoas jovens, educadas e energéticas, que atendem aos objetivos dos investidores potenciais.

Mais do que isso, o empresário japonês espera que o Japão coopere mais profundamente com a Rússia nas regiões do Extremo Oriente, além da cooperação em energia que é tradicional. Segundo ele, futuros laços podem se estreitar na esfera do turismo uma vez que as pessoas visitem Vladivostok e a região para “desfrutar o clima agradável e o exotismo” da natureza.

No balanço do primeiro Fórum Econômico do Oriente, os organizadores comemoram a assinatura de acordos no valor de 1,3 trilhões de rublos (cerca de US$ 18,9 bilhões).