Rússia mobiliza Exército para ajudar vítimas do frio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de janeiro de 2003 as 20:25, por: cdb

O governo russo convocou o Exército para ajudar a montar sistemas emergenciais de calefação e distribuir suprimentos nas regiões do país que vêm sofrendo com temperaturas de até 50 graus negativos.

Somente na noite de quarta-feira, três pessoas morreram por causa do frio. As estimativas do Ministério das Emergências são de que 250 mil habitantes não disponham de calefação em casa.

Os portos não escaparam das condições árticas. As autoridades estão usando quebra-gelos para tentar retirar as camadas congeladas que impedem 40 navios de entrar em São Petersburgo.

Em Moscou, mais de 200 pessoas já morreram por causa do inverno rigoroso. Médicos dizem que muitas das vítimas dormiram na rua antes de conseguir chegar a abrigos aquecidos.

Os sistemas de calefação na Rússia são velhos e obsoletos, o que contribui para agravar a situação.

Técnicos do Exército começaram a montar fornos e estações móveis de energia para esquentar prédios que estão sem aquecimento há vários dias.

Os militares também entregaram suprimentos de primeira necessidade em regiões mais distantes no leste do país.

A televisão russa mostrou imagens de pessoas enroladas em vários casacos e tremendo dentro de casa, onde as paredes estavam incrustadas de gelo. Para muitos, a única forma de tentar reduzir o frio eram uma fogueira no forno.

Outras partes da Europa continuam assoladas pelo inverno impiedoso. Na Alemanha, algumas cidades registraram temperatura de 31 graus negativos, a mais baixa da temporada.

Entre a Espanha e a França, estradas que cruzam os Pirineus foram fechadas por causa da visibilidade ruim e do gelo que cobria as pistas.