Roubo bilionário em Verona movimenta polícia europeia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 21 de novembro de 2015 as 16:22, por: cdb

Por Redação, com Ansa – de Roma:

Pelo menos 15 quadros de grande valor foram alvo de um roubo do Museu de Castelvecchio, em Verona, no norte da Itália, na noite da última quinta-feira, mas somente neste sábado a polícia italiana identificou as obras. Entre elas estão obras-primas de Tintoretto, Peter Paul Rubens, Pisanello e Jacopo Bellini.

Obras do pintor Tintoreto estavam entre as obras primas levadas pelos ladrões, em Verona
Obras do pintor Tintoreto estavam entre as obras primas levadas pelos ladrões, em Verona (imagem meramente ilustrativa)

A direção do centro cultural estima que as peças levadas pelos bandidos tenham um valor estimado entre 10 e 15 milhões de euros (R$ 80 milhõs). Segundo o prefeito Flavio Tosi, o roubo foi feito “sob encomenda”.

— Eram profissionais, eles sabiam o que tinham que pegar e conheciam o museu. São 11 obras-primas e quatro trabalhos menores — explicou o chefe municipal.

De acordo com Tosi, foram roubados alguns dos principais quadros do museu. As primeiras investigações apontam que o crime foi cometido por três bandidos armados, que renderam funcionários do Castelvecchio para invadi-lo. Tanto os seguranças quanto a caixa que estavam no local foram amarrados com fitas adesivas e mantidos sob constante vigilância por um dos ladrões.

O Castelvecchio é o principal museu de Verona e fica no Castelo Scaligero, uma fortaleza erguida em 1354. Restaurado entre 1958 e 1974 com um projeto do arquiteto Carlo Scarpa, o museu se divide em 29 salas distribuídas por vários níveis.