Roseana despista a imprensa e antecipa depoimento à Polícia Federal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 18 de abril de 2002 as 01:51, por: cdb

A ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, antecipou em um dia o seu depoimento à Polícia Federal sobre a investigação de fraudes na extinta Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), na qual a sua empresa Lunus é suspeita de envolvimento.

Roseana depôs no fim da noite de terça-feira na superintendência da Polícia Federal de São Luís e saiu pela porta dos fundos, despistando os jornalistas que, avisados de última hora, acorreram ao local. A Lunus, de acordo com as investigações, pode ter intermediado o projeto Usimar, que consumiu R$ 44 milhões para produzir componentes de automóveis no Maranhão, mas que nunca foi colocado em prática.

O delegado Deuselino Valadares, responsável pelo inquérito, disse nesta quarta-feira que o depoimento da ex-governadora do Maranhão foi satisfatório. Roseana desistiu, no último sábado, de disputar a presidência e, apesar de não ter foro privilegiado, conseguiu mudar a data do depoimento.

O marido de Roseana e seu sócio na Lunus, Jorge Murad, também deporá sobre o caso, mas, como secretário de estado do governo do Maranhão, tem agora o privilégio de escolher data e hora.