Roriz afasta sete funcionários de seu governo acusadas de grilagem

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 12 de julho de 2003 as 20:53, por: cdb

O governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, decidiu afastar sete pessoas ligadas ao governo. Todas são acusadas de envolvimento em grilagem de terras.
 
Foram afastados a administradora de Santa Maria, Maria do Socorro Lucena, o chefe do Serviço de Assuntos Fundiários do DF, Deraldo Cunha Barreto Filho, o major da Polícia Militar Paulo Abreu e o arquiteto da Terracap, Gilberto Neves Barreto.

O porta-voz de governador, Paulo Fona, disse que a Corregedoria-geral do DF vai apurar as denúncias.
 
– Se (as denúncias) forem verídicas, os acusados serão punidos administrativamente – disse Fona. O deputado distrital José Edmar (PMDB/DF) continua preso na Superintendência da Polícia Federal.
 
Além do envolvimento na grilagem de terras, ele é suspeito de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, estelionato, falsidade ideológica e corrupção. Na próxima segunda-feira, o Tribunal Regional Federal vai analisar o pedido da Câmara Legislativa de transferir o deputado para um quartel da Polícia Militar.
 
Os deputados distritais Paulo Tadeu (PT) e Eurides Brito (PMDB) também vão se reunir com o procurador do Ministério Público Carlos Vasconcelos para analisar a validade do pedido de custodia de José Edmar.