Ronaldo deve ter recepção menos hostil do que Figo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 21 de novembro de 2002 as 23:17, por: cdb

Ronaldo pode ter uma recepção hostil por parte dos torcedores do Barcelona no clássico de sábado contra o Real Madrid, mas não deve ser tão dura quanto a que recebeu o português Luis Figo há dois anos.

O atacante brasileiro foi ídolo dos torcedores do Barça na temporada 1996-97, antes de se transferir para a Inter de Milão.

Por outro lado, Figo deixou o Barcelona para jogar no “eterno rival” Real Madrid, que pagou uma multa milionária para ter o jogador, o que despertou a ira dos torcedores do Barcelona.

Em outubro de 2000, quando o time de Madri foi jogar no estádio Camp Nou pelo Campeonato Espanhol, os 95 mil torcedores do Braça presentes não pararam de apitar durante o jogo e também arremessaram objetos em campo, incluindo telefones celulares.

Figo, especialista em cobranças de escanteio, não conseguiu fazê-lo naquela partida por causa da ação do público nessas áreas.

O Real Madrid saiu derrotado por 2 x 0 em uma partida de difícil concentração para os atletas. No caso de Figo, o jogador transferiu-se diretamente de um clube para outro por 56 milhões de dólares, enquanto Ronaldo teve um caminho mais longo e complicado.

O brasileiro deixou Camp Nou e foi para Milão em 1997, depois de tornar-se ídolo por ter marcado 34 gols na liga espanhola e na Recopa.

Após chegar à Itália, Ronaldo sofreu com lesões e operações no joelho e teve uma longa recuperação.

O atacante de 26 anos voltou aos gramados nos jogos finais do Campeonato Italiano deste ano e depois ajudou o Brasil a conquistar o pentacampeonato na Copa do Mundo de 2002, sendo o artilheiro do torneio e autor dos gols da vitória de 2 x 0 sobre a Alemanha na final.

Ao voltar da Copa, Ronaldo mostrou desejo de deixar a Inter e acabou contratado pelo Real Madrid por 45 milhões de dólares, gerando revolta nos torcedores italianos, que o chamaram de “ingrato”.

“Não estou certo de que Ronaldo terá uma recepção como a de Figo”, comentou o meia do Barcelona Xavi. “Ele esteve na Inter no intervalo”.

“A atmosfera sempre está carregada e isso trabalha em nosso favor”, completou.

GOL NO CENTENÁRIO

Ronaldo já jogou no Camp Nou depois que deixou o Barcelona. O fato ocorreu em abril de 1999, quando fez parte da seleção brasileira que disputou uma partida comemorativa pelo centenário do Barcelona.

Foi recebido de forma calorosa e quando marcou um gol no jogo que terminou em 2 x 2, foi aplaudido.

Ronaldo gostaria de ter a mesma recepção no sábado, mas entrará em campo vestindo a camisa branca do Real Madrid e isso pode ser demais para os torcedores.

“Não sei como o público me receberá em Camp Nou, mas queria que fosse com afeto e carinho. Fiquei um ano lá, as coisas foram bem para nós e acho que eles não vão esquecer”, disse o atacante ao jornal Marca.

“De qualquer forma, entendo que agora estou no maior rival do Barcelona e compreenderei o que acontecer. Sei o que Figo passou porque acompanhei da Itália. Sinceramente, o que ocorreu com Figo no Camp Nou foi exagerado”, acrescentou.

O brasileiro, que fez três gols pelo Real até agora, prometeu uma comemoração especial se marcar contra o ex-clube.

“Vou provar para todo mundo que tem me criticado que eles estão errados”, finalizou Ronaldo.