Romário põe Flamengo na justiça

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de julho de 2002 as 11:22, por: cdb

O advogado de Romário, Luiz Eduardo Weaver, entrará com um pedido de execução provisória de cobrança contra o Flamengo. O processo pode resultar na penhora dos bens do clube, rendas, cotas de patrocínio e até passes de alguns jogadores, até chegar o valor da dívida do rubro-negro com o atelta, aproximadamente R$ 18 milhões.

Romário tem dois processos contra o Flamengo, sendo um na esfera cível, referente ao direito de imagem do atacante na época que Kléber Leite era presidente do clube, que deverá render ao craque cerca de R$ 10 milhões. O outro processo é trabalhista e pode durar 3 anos, pois o advogado responsável pelas causa trabalhistas do clube, Carlos Eduardo Chermont de Brito, entrou com recurso no Tribunal Regional do Trabalho.

Se o Flamengo tivesse contratado o Baixinho, o clube poderia amenizar a dívida, já que o atacante havia acordado parcelar o valor em até seis anos. Romário receberia R$ 125 mil por mês, entre salário e direito de imagem, durante cinco meses, e um bônus de R$ 225 mil caso o clube realizasse amistosos. Teria, também, o repasse da dívida de R$ 665 mil que o atacante tem com a Coca-Cola. O Flamengo ficaria com a dívida em troca de espaço publicitário no clube.