Romário deve ir para Arábia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de fevereiro de 2003 as 12:20, por: cdb

O atacante Romário pode estar aprontando as malas para deixar as Laranjeiras. Após o término do Campeonato Carioca, o craque deve ir para o futebol árabe, provavelmente o Qatar – o clube ainda não foi divulgado.

A proposta milionária – US$ 1,2 milhão por cem dias – está sendo estudada pelo presidente do Fluminense, David Fischel, e a resposta tem 90% de chances de ser aceita.

O empresário do jogador, Luisinho Moraes, disse no início da tarde desta sexta, que o mesmo clube do Qatar que tentou levar Romário na semana passada, voltou à carga e melhorou a proposta, mas que a decisão cabe ao Fluminense.

Para que o negócio ser fechado, é fundamental a aprovação do Tricolor, com quem Romário tem um contrato até dezembro. Pelo desenrolar das negociações, a diretoria deve aceitar a proposta de ressarcimento feita pelos representantes do futebol árabe.

Para a diretoria tricolor, deve pesar na aceitação do acordo de rescisão a atual situação do craque, de 37 anos, e a irritação do presidente David Fischel com a forma de Romário, que não vem correspondendo em campo.

Nesta sexta, o jornal O Globo do Rio publica uma entrevista com o dirigente anunciando o fim das regalias ao jogador. “As regalias só se justificam se os resultados são bons. Romário precisa aprimorar a forma física e estar mais junto aos companheiros. Afinal, futebol é coletivo”, disparou.

Desde que renovou com o Fluminense, Romário não tem tido as mesmas atuações do ano passado, quando ajudou o Tricolor a chegar bem perto do título Brasileiro. Este ano, nem chegou a estrear junto com o time no Carioca, pois se contundiu momentos antes da primeira partida.

Na seqüência, o preparador físico Fábio Marcelo acabou se demitindo em meio a acusações de que o jogador continuava jogando futevôlei, o que sobrecarregava sua musculatura.

Romário finalmente estreou na goleada de 4 x 1 contra o Madureira há uma semana, marcando dois gols nesse jogo. Mas, contra o Friburguense, nesta quarta, a história foi outra. O jogador não conseguiu fazer grande coisa e o time, por pouco, não sai de Friburgo com uma derrota.

Na noite desta quinta, mais uma chatice: a BMW do jogador foi abalroada por trás no trânsito congestionado da estrada Lagoa-Barra, zona sul do Rio. O acidente não teve conseqüências físicas.