RJ: médicos retiram bala alojada na cabela de menina de quatro anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de maio de 2007 as 19:30, por: cdb

A menina de quatro anos, baleada durante um confronto da polícia em perseguição a assaltantes no Recreio, na Zona Oeste do Rio, foi operada na tarde desta segunda-feira. Os médicos conseguiram extrair a bala que estava alojada na cabeça de Giovanna Prado Santana e ela passa bem.

Em entrevista coletiva no hospital particular Prontonbaby, na Tijuca, Zona Norte do Rio, Milton Cassiano de Santana Júnior, pai de Giovanna, disse que, por enquanto, não pretende mandar recado para governantes e autoridades responsáveis pela segurança pública.

Milton disse que desde a última sexta-feira, dia da tragédia, não atende a celulares e tem contado com o apoio de amigos.

– É um absurdo quando a gente vê na televisão, lê nos jornais. Mas quando acontece dentro da nossa casa, a gente perde o chão. É muito duro -, disse.

Os pais de Giovanna disseram que estão se apegando à fé para que a filha se recupere e apesar do otimismo, não esconderam o medo da menina ficar com alguma seqüela.

– Com certeza há risco de seqüela. Mas acredito que ela não vai perder os movimentos. Mas, acima de tudo, quero que ela sobreviva -, disse o pai, Milton.

A mãe, Juliana Prado Santana, muito emocionada, pediu que todos façam uma corrente de oração para salvar sua filha.