Rivais norte-americanos irão sentir minha fúria nos Jogos do Rio, diz Bolt

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 4 de agosto de 2016 as 14:43, por: cdb

Bolt recebeu um atestado médico das autoridades de sua nativa Jamaica para competir na Rio 2016 depois de sofrer uma lesão

Por Redação, com Reuters – do Rio de Janeiro:

 

Usain Bolt promete deixar o velocista norte-americano Justin Gatlin “sentir sua fúria total” quando o jamaicano tentar o feito inédito de conquistar três trincas de medalhas de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016.

Velocista jamaicano Usain Bolt durante evento em Londres
Velocista jamaicano Usain Bolt durante evento em Londres

Bolt recebeu um atestado médico das autoridades de sua nativa Jamaica para competir na Rio 2016 depois de sofrer uma lesão em um tendão durante a seletiva olímpica, e Gatlin não perdeu a oportunidade de cutucar o rival de 29 anos.

Gatlin disse que o detentor de seis ouros olímpicos recebeu um ‘passe médico’, e na quarta-feira Bolt disse que isso só serviu para atiçar seu desejo de calar o norte-americano provando quem é na pista.

– Sim, com certeza, acho que eles não aprenderam ao longo dos anos que quanto mais você fala, mais eu vou querer derrotar vocês – afirmou Bolt à agência inglesa de notícias Reuters também na quarta-feira.

– É dessas coisas que acontecem, mas estou ansioso por isso, vai ser empolgante e eles irão sentir minha fúria total, como sempre.

Bolt, que voltou à ação disputando os 200 metros no meeting de atletismo Liga Diamante no mês passado em Londres, disse estar se sentindo mais em forma antes da primeira corrida da Rio 2016 no dia 13 de agosto, os 100 metros, do que no campeonato mundial do ano passado em Pequim.

Na ocasião, ele conquistou seu terceiro título com o tempo de 9s79, seu recorde mundial é de 9s58.

Boxeadores russos

Todos os 11 boxeadores da Rússia que se classificaram para os Jogos Rio 2016 receberam autorização para competir no evento, informou a Associação Internacional de Boxe (Aiba) nesta quinta-feira.

– A Aiba realizou uma análise individual do histórico antidoping de cada um dos 11 boxeadores russos classificados para a Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016… –  disse a entidade em um comunicado.

– Este processo agora está finalizado e recebemos a confirmação da Comissão de Revisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de que os 11 boxeadores seguintes têm permissão para competir na Rio 2016.

O COI decidiu não impedir a participação de todos os atletas da Rússia mesmo após descoberta de um amplo uso de doping patrocinado pelo Estado em vários esportes.

Ao invés disso, o órgão que rege os Jogos instruiu as federações esportivas a permitirem que os atletas russos atuem, contanto que cumpram uma série de critérios, como a inexistência de casos de doping em seu passado e exames de drogas suficientes em eventos internacionais.

Na competição masculina, Vasilii Egorov (49kg), Misha Aloian (52kg), Vladimir Nikitin (56kg), Adlan Abdurashidov (60kg), Vitaly Dunaytsev (64kg), Andrey Zamkovoy (69kg), Artem Chebotarev (75kg), Petr Khamukov (81kg) e Evgeny Tishchenko (91kg) foram liberados para os combates.

As duas boxeadoras russas que irão lutar no Rio são Anastassiia Beliakova (60kg) e Iaroslava Iakushina (75kg).