Rio tem queda no número de casos de balas perdidas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de setembro de 2011 as 12:37, por: cdb
A maioria das vítimas de balas perdidas foi do sexo masculino

Houve queda de aproximadamente um terço nos casos de balas perdidas, no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, no Estado do Rio.

De acordo com o relatório do Instituto de Segurança Pública (ISP), divulgado nesta quarta-feira, entre janeiro e junho deste ano houve 57 vítimas de balas perdidas no Estado, sendo seis fatais – 32,1% a menos do que em 2010 (84 vítimas, sendo 11 fatais).

A área com maior incidência de casos é a capital, onde houve quatro vítimas fatais e 29 não-fatais de balas perdidas. Em seguida, vem a Baixada Fluminense, que registrou duas mortes e 14 feridos. Em Niterói, foram registrados seis feridos por bala perdida e, no interior do Estado, apenas dois.

A vítima de bala perdida é a pessoa que foi atingida sem ter nenhuma participação ou influência sobre o evento no qual houve disparo de arma de fogo.

No período, a maioria das vítimas de balas perdidas foi do sexo masculino (76,5%). Entre as vítimas não-fatais por bala perdida, o maior percentual (35,3%) correspondeu a adultos (30 a 59 anos). Os jovens (18 a 29 anos) representaram o segundo grupo mais vitimado (27,5%).

Os registros mencionaram que 38 pessoas (74,5%) estavam em via pública ao serem atingidas. Outras nove (17,6%) estavam no interior de residência. Outro dado levantado pela pesquisa é que em 72,5% dos casos (37) não houve menção a qualquer tipo de evento que pudesse ter relação com o fato em si, como ação policial ou de criminosos. Em seis casos, o disparo esteve ligado a confronto policial ou de bandidos.

Comments are closed.