Rio reforça ações de combate à pesca predatória

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 12 de maio de 2015 as 12:39, por: cdb
Operação é realizada entre a Secretaria do Ambiente e a Polícia Militar
Operação é realizada entre a Secretaria do Ambiente e a Polícia Militar

As operações da Secretaria do Ambiente e da Polícia Militar Ambiental contam com o reforço de motos aquáticas para combater a pesca predatória no litoral do Estado do Rio. Os jet-skis, que permitem mais rapidez nas abordagens aos barcos pesqueiros, foram usados, pela primeira vez, na operação conjunta deflagrada na madrugada da última quinta-feira para garantir o cumprimento do período de defeso do camarão, na Baía de Guanabara.

Embora nenhuma das 12 embarcações abordadas tenha sido flagrada cometendo irregularidades, o chefe da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais, José Maurício Padrone, avaliou positivamente o trabalho, que também teve caráter preventivo.

Período de defeso

– Estamos felizes pelo fato de os pescadores estarem entendendo a paralisação temporária de pesca e cumprindo a legislação. Os maiores beneficiados são os próprios pescadores que, inclusive, estão denunciando esse crime ambiental – disse Padrone.

O período de defeso se estende até 31 de maio, do litoral do Espírito Santo até o Rio Grande do Sul. Nesse período fica proibida a pesca de arrasto motorizado. Para os consumidores, a alternativa é dar preferência a pescados e frutos do mar, que têm a pesca liberada nesta época do ano.