Rio promove Dia do Desafio para combater o sedentarismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 27 de maio de 2015 as 13:07, por: cdb
Atualizado em 15/04/16 06:12
Os cariocas poderão se exercitar em diversos pontos já estabelecidos no Rio de Janeiro
Os cariocas poderão se exercitar em diversos pontos já estabelecidos no Rio de Janeiro

 

O Rio de Janeiro promoveu nesta quarta-feira atividades de mais uma edição do Dia do Desafio, uma campanha mundial em mais de 3 mil cidades que promove a saúde e o combate ao sedentarismo. Ao longo desta quarta-feira, em vários pontos da cidade do Rio, os cariocas interromperam sua rotina por cerca de 15 minutos e realizaram uma atividade física.

Entre os pontos participantes do 21º Dia do Desafio estão vilas olímpicas municipais de comunidades como o Vidigal, a Maré, o Alemão e a Mangueira.

O envento consiste em atrair o maior número de cidadãos para as atividades físicas propostas ao longo do dia. Hou, inclusive, uma pequena competição entre as cidades participantes. O Rio, por exemplo, competiu com duas cidades: Guarulhos (SP) e Maracaibo, na Venezuela.

– Não basta apenas sermos a Cidade Olímpica. Precisamos nos exercitar, mostrar que o espírito do esporte, das atividades físicas e da qualidade de vida já faz parte da alma do carioca – disse o secretário municipal de Esportes e Lazer do Rio, Marcos Braz.

O registro da participação deve ser feito com a postagem de foto ou vídeo colocado em redes sociais com a hashtag #DiadoDesafioRio ou uma ligação para o número 0800 282 1946. Isso é  essencial para contabilizar o total de participantes, o que ajuda na apuração dos resultados da competição entre as cidades, pela mobilização alcançada.

Os exercícios podem ser feitos em casa, no caso de quem não pode ir para a rua, sendo obrigatório apenas o registro da atividade. Só serão aceitos registros feitos até às 21h desta quarta. Os resultados serão divulgados nesta quinta-feira.

Para a aposentada Célia Santana, de 59 anos, o evento é um convite para a prática do esporte. “Eu até estou sem praticar exercício físico no momento, mas vi que havia uma aula de ioga, que é algo que conheço mas nunca tive a oportunidade de fazer e achei que seria uma boa chance de me exercitar”.

O evento começou no forte inverno de 1983, no Canadá, quando a temperatura chegava a -20º Celsius (ºC), gerando um maior consumo de energia. Um prefeito de uma pequena cidade canadense, propôs que às 15 horas de um determinado dia, todos apagassem as luzes, saíssem de casa e caminhassem por pelo menos 15 minutos no quarteirão mais próximo de suas casas.