Rio prepara maior réveillon de todos os tempos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 28 de dezembro de 2003 as 09:24, por: cdb

A três dias da maior festa de réveillon do Rio, turistas já lotam hotéis, restaurantes e os pontos turísticos da cidade. Para os cariocas, é hora de fechar os últimos preparativos para a festa e preparar champanhe e a roupa branca para assistir aos 12 minutos de fogos em Copacabana. A expectativa dos organizadores é de que 2,5 milhões de pessoas assistam ao show pirotécnico que, este ano, está maior do que nunca.

Segundo o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio de Janeiro, Alexandre Sampaio, estão reservadas quase 100% das vagas nos hotéis da cidade ¿ 70% delas já confirmadas. “Os números reafirmam que o Rio de Janeiro ainda é uma das cidades mais procuradas pelos turistas nessa época do ano”, comemora.

A queima de fogos deste ano será 30% maior do que a da última festa. No total, serão 20 mil bombas, 2.500 em cada uma das oito balsas, somando 156 toneladas de fogos. Na Ilha do Governador, operários começaram, ontem, a encaixotar os fogos que começarão a ser levados amanhã para as balsas e, em seguida, para Copacabana.

À espera da festa, turistas tomam de assalto bares, calçadão e areias, compartilhando o jeito carioca de levar a vida ao sabor de água de coco, caipirinha, sol, samba e alegria. Gente como o escritor Marcelo Rubens Paiva, que não dispensa uma ida aos quiosques para bater um papo com os parentes e observar o movimento da orla: “Todo o fim de ano venho para cá para passar Natal e réveillon. Tudo regado a muito botequim e água de coco. O Rio me inspira. Meu último livro é exatamente sobre o Leblon, esse bairro maravilhoso”, exalta Marcelo, dividindo a mesa do quiosque próximo à Rua Afrânio de Melo Franco com familiares.

Moradora de São Paulo, a modelo goiana Marcela Dias, de 19 anos, desfilava a beleza pela Praia do Leblon na sexta-feira, dizendo-se feliz com o primeiro dia de sol na semana ¿ um acanhado mormaço. “Vim para passar o Natal com a família. Não é muito recomendável para a pele pegar sol, mas não dá para resistir. Adoro o Rio, a praia, o mar e o sol”, disse, deitada sobre uma canga.