Rio prepara expansão do sistema metroviário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de setembro de 2015 as 14:15, por: cdb

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

O Governo do Estado anunciou, que autorizou a concessionária MetrôRio a contratar o projeto de engenharia para a expansão da Linha 2, no trecho Estácio-Carioca-Praça XV,que deverá ser entregue em seis meses. Após a elaboração do projeto e respectivo orçamento da obra, o Estado fechará a modelagem econômico-financeira para execução do investimento, que terá participação da iniciativa privada.

O Governo do Estado também estuda a implantação da Linha 3 do Metrô
O Governo do Estado também estuda a implantação da Linha 3 do Metrô

A expansão da Linha 2 tem importância estratégica para o sistema, pois aumentará a capacidade da linha, hoje saturada, possibilitando a entrada no sistema de mais 400 mil passageiros/dia. O trecho, com 3,7 quilômetros, terá cinco estações (Estácio, Catumbi, Praça da Cruz Vermelha, Carioca e Praça XV).

– A expansão da Linha 2 é um projeto de grande viabilidade econômica por ter um excelente custo benefício: 3,7 quilômetros de linha, que agregarão 400 mil passageiros/dia. A maioria dos usuários da Linha 2 tem por destino o Centro do Rio e se beneficiarão diretamente desse novo serviço que também fará integração com o sistema de barcas, na Praça XV – afirmou o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

A expansão da Linha 2 também atende a um desejo do governador Luiz Fernando Pezão, de contratar obras que gerem emprego e renda para os 9.200 trabalhadores que participam da construção da Linha 4, que fará a ligação entre Ipanema e Barra da Tijuca, obra prevista para ser concluída em 2016, antes do início das Olimpíadas.

– Estou trabalhando muito para realizar as ampliações do metrô: a Linha 2 e também a Linha 3, ambas vitais para a mobilidade urbana. Todo dia penso nos mais de 9 mil trabalhadores da Linha 4, mão de obra qualificada e totalmente capacitada para a futura expansão metroviária no nosso Estado – disse Pezão.

O Governo do Estado também estuda a implantação da Linha 3 do Metrô, interligando os municípios de Niterói e São Gonçalo, no Leste Metropolitano. Neste momento, o Estado elabora estudos para implantação do sistema no modal metrô elevado, que vai conectar a Praça Arariboia e o sistema de barcas, em Niterói, com o bairro de Alcântara, em São Gonçalo. A previsão é de que o sistema seja utilizado por cerca de 300 mil passageiros/dia. Para a implantação da Linha 3, o Governo do Estado buscará parcerias com a iniciativa privada e com os governos federal e municipais. Os estudos deverão ser concluídos até o final do mês de outubro.

Ainda no Leste Metropolitano, o Estado avalia a implantação de um corredor BRT no eixo da Rodovia RJ-104, ligando a Praça Arariboia, em Niterói, à Manilha, em Itaboraí. O BRT cruzará o município de São Gonçalo e terá integração com a Linha 3 do Metrô, em Alcântara, e com a RJ-106, em Tribobó, para atender os moradores de Maricá.

– O Leste Metropolitano é a única área do Grande Rio que não conta com sistema de transporte de alta capacidade. A Linha 3 do metrô e o BRT da RJ-104 melhorarão significativamente a mobilidade da região, reduzindo o tempo de viagem e trazendo mais conforto e comodidade para quase 2 milhões de habitantes – disse o secretário Osorio.