Rio instala CPI para investigar remessas ilegais para o exterior

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de fevereiro de 2003 as 22:30, por: cdb

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de janeiro (Alerj) instalou nesta quarta-feira uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar um esquema de envio ilegal de dólares para o exterior, envolvendo fiscais da Secretaria de Fazenda.

Antes de iniciar seus trabalhos, os membros da CPI reuniram-se, a portas fechadas, para analisar um pedido de deputados do Partido Democrático Trabalhista (PDT), que querem o afastamento de dois integrantes da comissão.

Os deputados alegam que Carlos Minc, do Partido Trabalhista (PT), e Edmilson Valenti, do Partido Comunista do Brasil (PC do B), receberam doações de campanha de uma empresa que pode vir a ser investigada no processo.

Um dos relatores da CPI, deputado Paulo Ramos (PDT), propôs que os trabalhos só devessem ser iniciados depois de esclarecida a situação envolvendo Minc e Valentin.

A CPI pretende ouvir deputados, fiscais e policiais, além de examinar documentos relacionados a denúncias de que milhões de dólares foram obtidos ilegalmente e desviados para contas bancárias na Suíça.

Uma das primeiras ações da CPI deverá ser o encaminhamento de pedidos de quebra dos sigilos bancário e fiscal dos suspeitos, além da solicitação de um apoio irrestrito da Polícia Federal.