Rio: dobra o número de mortos pela polícia às vésperas dos Jogos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de agosto de 2016 as 14:13, por: cdb

A maior parte das mortes cometidas por policiais ocorreu durante tiroteios com supostos criminosos, acrescentou a Anistia

Por Redação, com Sputnik – do Rio de Janeiro:

 

Enquanto a cidade se prepara para sediar os Jogos Olímpicos, a polícia do Rio de Janeiro matou 49 pessoas em junho, mais do que o dobro do número registrado no mesmo mês de 2015, segundo denunciou o grupo de direitos humanos Anistia Internacional, em um comunicado à imprensa publicado nesta terça-feira.

A polícia do Rio de Janeiro matou 49 pessoas em junho
A polícia do Rio de Janeiro matou 49 pessoas em junho

Com as Olimpíadas previstas para começar esta semana, a ONG também relatou um aumento alarmante no número de mortes causadas pela polícia quando comparado ao número registrado em abril, quando houve um total de 35 óbitos nessas condições.

– O Brasil perdeu os Jogos Olímpicos antes mesmo que eles começassem”, afirma o relatório da Anistia. “Uma sombra de morte se pôs sobre o Rio de Janeiro e parece que as autoridades só se preocupam com o quão bonito o Parque Olímpico está – critica o documento.

Desde 2009, quando o Rio ganhou o direito de sediar as Olimpíadas de 2016, a polícia já matou mais de 2.600 pessoas na cidade, de acordo com os dados da ONG.

A maior parte das mortes cometidas por policiais ocorreu durante tiroteios com supostos criminosos, acrescentou a Anistia.

O relatório atribui a violência policial no Rio à falta de protocolos claros para controlar o uso da força letal e a uma abordagem equivocada da segurança pública.