Rio discute construção de Angra III

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de novembro de 2003 as 12:47, por: cdb

O diretor da Associação Brasileira de Energia Nuclear, Edson Kuramoto, anunciou nesta sexta-feira que falta apenas uma autorização do Conselho Nacional de Planejamento Energético para a usina de Angra III começar a ser construída. Segundo Kuramoto, o Conselho autorizou a retomada da construção da usina desde que a Eletronuclear cumprisse os seguintes itens: reformasse a BR-101, entre Angra dos Reis e Tarituba; trocasse o gerador de vapor de Angra I (a licitação já foi realizada); elaborasse o relatório de impacto ambiental de Angra III; renegociasse os contratos e fizesse a reavaliação dos custos do empreendimento.

De acordo com o diretor, todos os itens já foram cumpridos. Ele informou, ainda, que a Eletronuclear já realizou cinco avaliações de custo independentes e, em todas elas, os números para o custo da obra ficaram próximos, variando de U$ 1,7 bilhão a U$ 1,8 bilhão.

A construção da Usina está sendo debatida hoje, durante o Fórum Pró-Angra III. “Vamos realizar debates baseados em dados técnicos e científicos”, explicou Kuramoto, um dos coordenadores do evento.

Angra III vai adicionar 1.350 MW de potência ao sistema elétrico. Cerca de U$ 750 milhões já foram investidos em equipamentos importados, que estão armazenados e custam U$ 20 milhões/ano em manutenção.