Ricardinho marca 1º gol pelo São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 22 de setembro de 2002 as 19:38, por: cdb

Jogando na Arena da Baixada, Atlético-PR e São Paulo empataram por 1 x 1 pelo Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Ricardinho, o primeiro com a camisa tricolor, e Dagoberto, atacante reserva que substituiu o titular Alex Mineiro no time paranaense.

Com o resultado, os dois times permanecem na zona de classificação. O Furacão, que acumula cinco jogos sem vencer, sobe para 19 pontos, Já o São Paulo subiu para 20 pontos. O Tricolor volta a campo na próxima quarta-feira contra o Atlético-MG, em casa, enquanto o Atlético-PR vai até o Maracanã enfrentar o Fluminense.

Poucas faltas e muitas chances reais de gols. Esse foi o resumo do primeiro tempo. Considerados goleiros reservas em suas equipes, Roger, do São Paulo, e Adriano Basso, do Atlético-PR, também foram responsáveis pelo 0 x 0 na etapa inicial ao evitarem, no mínimo, dois gols de cada equipe.

Jogando em casa e há quatro partidas sem vencer, o Furacão foi para cima do Tricolor paulista desde o apito inicial do árbitro Antonio Pereira da Silva. Comandados pelo pentacampeão Kléberson, o Atlético-PR criou várias chances reais de gol. Somente o atacante Dagoberto, que substituiu o titular Alex Mineiro, teve duas oportunidades.

A principal jogada dos donos da casa saiu dos pés de Kléberson, que tocou de calcanhar para Kleber, aos 28 minutos. O atacante deu um drible desconcertante no zagueiro Régis, mas o goleiro Roger fez boa defesa.

Sem Rogério Ceni e Madonado, machucados, e Kaká, suspenso, o São Paulo demorou quase 20 minutos para se acertar em campo, principalmente por causa da pressão atleticana. Apesar de chegar poucas vezes ao gol de Adriano Basso, o Tricolor poderia ter encerrado a etapa inicial com vitória.

Em duas oportunidades, Luis Fabiano, o jogador mais perigoso do São Paulo, carimbou a trave do Furacão. Na segunda oportunidade, o atacante recebeu de Julio Baptista e tocou na saída de Adriano Basso. Para azar do sãopaulino, a bola percorreu toda a linha do gol e saiu.

O panorama do segundo tempo não mudou muito. A equipe paranaense ficava o maior tempo com a bola, mas não criava chances reais de gol. Já o São Paulo se trancou atrás e tentava jogar no contra-ataque.

Na primeira jogada de perigo, aos 30 minutos, o Atlético-PR foi eficiente. Depois de uma bela jogada do lateral Fabiano, o atacante Dagoberto apenas empurrou para dentro do gol.

Quando tudo parecia que a partida terminaria com vitória do Atlético-PR, o meia Ricardinho cobrou falta perfeita aos 43 minutos para deixar tudo igual

ATLÉTICO-PR 1 x 1 SÃO PAULO

Atlético-PR
Adriano Basso; Alessandro, Igor, Rogério Correa e Fabiano; Douglas Silva, Cocito, Kléberson (Preto) e Adriano; Kleber e Dagoberto
Técnico: Valdyr Espinosa

São Paulo
Roger; Jean, Régis e Júlio Santos (Leandro); Rafael, Fábio Simplício (Dill), Júlio Baptista, Ricardinho e Gustavo Nery; Luís Fabiano e Reinaldo
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Data: 22/9/2002 (domingo)
Horário: 16h
Local: Estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada), em Curitiba
Árbitro: Antônio Pereira da Silva (Fifa-GO)
Cartão amarelo: Reinaldo, Jean, Ricardinho, Régis e Fábio Simplício (São Paulo); Douglas (Atlético-PR)
Gols: Dagoberto, aos 30 min, e Ricardinho, aos 43 min do segundo tempo