Reunião da OMC em Cancún termina sem acordo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 14 de setembro de 2003 as 18:17, por: cdb

A Quinta Conferência Ministerial da Organização Mundial de Comércio terminou neste domingo antes do previsto com uma ruptura entre os 146 integrantes do organismo por divergências no tema de agricultura, informou George Odour Ongwen, delegado do Quênia. Em declarações à agência de notícias AP, Ongwen afirmou “acabou-se, o presidente da OMC está pedindo aos delegados que anunciem o colapso das conversações”. Integrantes de outras delegações começaram a informar aos meios de comunicação sobre o fim das conversações. Este é o segundo grande tropeço da OMC desde 1999, quando a reunião do organismo em Seattle, Estados Unidos, terminou sem acordos por diferenças entre os integrantes em matéria de subsídios agrícolas.

As diferenças entre os países pobres e ricos em matéria de subsídios agrícolas determinaram o fim da reunião, ante a insistência dos primeiros em que seja eliminada a ajuda que os governos de nações industrializadas dão a seus agricultores, em detrimento dos produtores de menos recursos.

Os principais opositores a cancelar os subsídios são os Estados Unidos e a União Européia, que controlam 40% do comércio mundial. Outros temas de controvérsia são investimento estrangeiro e competição desleal, abertura de mercados a países em desenvolvimento, transparência nos contratos governamentais e simplificação de procedimentos para o cruzamento de mercadorias nas fronteiras.