Retrospectiva: Vazamento tóxico em Minas chega ao Rio e ao ES

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de dezembro de 2003 as 09:56, por: cdb

O maior desastre ambiental registrado no Brasil foi provocado pela empresa Cataguazes Papel Ltda, em Cataguases, a 311 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais. No dia 29 de março, aproximadamente 1,2 bilhão de litros de produtos tóxicos, incluindo soda cáustica, vazaram no rio Pomba depois que uma barragem rompeu. O vazamento se espalhou pelo rio Paraíba do Sul e atingiu 40 municípios mineiros, além de cidades do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

A empresa foi multada em R$ 50 milhões pelo Ibama. Pescadores e indústrias que dependem das águas dos rios foram prejudicados e praias acabaram interditadas no Rio e no Espírito Santo. O abastecimento de água foi interrompido no Rio, onde cerca de 500 mil pessoas ficaram sem água.

A Polícia Federal considera fugitivos os empresários José Paz Vasquez, Juan José Campos Alonso e João Bregógio de Bem, executivos da empresa Cataguazes Papel e da Iberpar, que controla do grupo.