Responsável por morte de estudante do Senai pode ser colega de classe

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 10 de setembro de 2003 as 04:23, por: cdb

A hipótese de que um colega teria provocado a morte de um outro estudante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), da Mooca, na região central de São Paulo, foi reforçada. O crime aconteceu depois da saída dos garotos da escola de ensino técnico.

A versão de que o estudante de 16 anos de idade morreu devido a uma queda, após participar de uma confusão com outros alunos do Senai, está praticamente descartada pela polícia, de acordo com os familiares do garoto.
 
O crime aconteceu na última segunda-feira, já a uma certa distância da unidade do Senai, na Rua do Gasômetro, quando os alunos estavam voltando para a casa. A hipótese de que o motivo do crime foi uma vingança por parte de outro aluno ainda é levada em consideração pela polícia. 

A tia do adolescente, Rosa Solange, conta que colegas do estudante disseram que na última sexta-feira, brincando, o garoto jogou gomos de uma laranja em um outro aluno, que prometeu se vingar na segunda-feira, dia em que aconteceu o crime.
 
O adolescente agredido na região do estômago, nem havia sentido nada e caminhou normalmente por alguns metros depois da confusão, até que apareceram fortes dores.
 
– O que os colegas dele disseram é que a confusão foi bastante grande. Uns 200 garotos se juntaram e começaram a brigar, um grupo de cada lado. No empurra-empurra ninguém viu nada. Meu sobrinho ainda chegou a caminhar alguns metros, pois nem muito sangue saiu. Mas ele depois começou a sentir muitas dores. Os bombeiros foram chamados, mas na chegada ao hospital, ele já estava praticamente sem vida, com hemorragia interna – conta a tia do estudante.

O Instituto Médico Legal (IML) disse aos familiares que o garoto foi ferido com um objeto cortante, mas não soube precisar qual o objeto exato. Nenhuma arma branca, como faca ou estilete, foi encontrada no local do crime