República Dominicana: estudantes exigem 5% do PIB para educação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de outubro de 2012 as 08:03, por: cdb

Centenas de estudantes da Universidade Autônoma de Santo Domingo (UASD), capital da República Dominicana, iniciaram um protesto contra o aumento das taxas educacionais e a favor que se dedique 5% do orçamento nacional para a educação pública.

Estudantes protestam contra a privatização da Universidade Autonoma de São Domingo, em agosto deste ano

Em entrevista à La Radio del Sur, Ambiorix Rosario, representante da Federação de Estudantes Dominicanos, explicou que a mobilização busca deter o processo de privatização que as políticas neoliberais impõe no sistema educativo.

“Iniciamos todo um processo para que se dedique 5% do orçamento para a UASD, por ser a única universidade autônoma do país, para que se existam recursos suficientes e não se tenha que aumentar algumas taxas que os estudantes não têm como pagar”, afirmou.

Atualmente, as taxas de matrícula cresceram de 500 para dois mil pesos dominicanos (de R$25,67 para R$102.75). “O governo aumentou 52 taxas, o que diminuiu o ingresso de novos companheiros e companheiras”, enfatizou Rosario.

Os protestos em prol da educação pública em países como o Chile, Uruguai e Porto Rico, entre outros, trazem visibilidade à necessidade do povo de ter uma educação de maior qualidade.

“Chamamos todos os países da América Latina para formar uma grande coordenação a favor da educação pública, a educação que o povo merece ter, porque é uma conquista que devemos preservar e aprofundar em prol de nossos filhos e filhas”, chamou o representante.

Fonte: Sul21

 

..