Relator considera renúncia do presidente da CBF benéfica para a organização da Copa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de março de 2012 as 16:53, por: cdb

O relator do projeto da Lei Geral da Copa (PL 2330/11), deputado Vicente Candido (PT-SP), acredita que a renúncia do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, será benéfica para a organização da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Teixeira, 64 anos, que também presidia o Comitê Organizador Local (COL) da Copa, deixou os dois cargos nesta segunda-feira, após 23 anos no poder. Acusado de diversas irregularidades e sofrendo com problemas de saúde, ele saiu reclamando ser alvo de acusações injustas. Seu substituto será José Maria Marin, 79 anos, o mais velho de seus cinco vices, que ficará à frente da CBF e do COL até 2015, quando se encerraria o mandato de Teixeira.

Para Vicente Candido, a saída de Ricardo Teixeira é uma ajuda em relação às competências do COL. “Ele está doente e achou melhor sair e liberar o caminho para que as coisas andem melhor. Vamos torcer para isso, porque tem competências do COL que estão muito atrasadas. Nós estamos preocupados com isso. Essa Copa é uma parceria. Tem muitas coisas que são do governo e muitas coisas que são da Fifa, e o braço operacional da Fifa aqui é o Comitê Local. Nesse aspecto eu acho que ajuda a deslanchar bastante”, afirmou.

A votação do projeto da Lei Geral da Copa no Plenário está prevista para esta quarta-feira (14), e o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), considera que a saída de Teixeira não atrapalhará o planejamento.

A proposta define direitos e obrigações temporárias da Fifa ligados à realização da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo em 2014 no Brasil. O texto foi aprovado por uma comissão especial no último dia 6 e prevê, por exemplo, a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios e regras para a venda de ingressos com desconto de 50% para estudantes, idosos e beneficiários do Bolsa Família.

Íntegra da proposta:PL-2330/2011Reportagem – Idhelene Macedo/Rádio Câmara
Edição – Marcos Rossi