Reformas do governo podem levar carga fiscal até 40% do PIB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 18 de abril de 2003 as 10:06, por: cdb

As reformas previdenciária e tributária propostas pelo governo federal em parceria com os Estados poderão elevar a carga fiscal brasileira para até 40% do PIB, quatro pontos porcentuais acima da atual, que já é uma das maiores entre os países em desenvolvimento.

A avaliação é de técnicos do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) envolvidos na discussão, a partir da projeção da nova contribuição dos inativos, das receitas do INSS com o novo teto previdenciário e, principalmente, dos ganhos que os Estados terão com a unificação do ICMS.

O próprio Ministério da Fazenda tem dito que a receita do ICMS deve crescer pelo menos 10% devido à redução do nível de renúncia fiscal, que hoje chega a cerca de R$ 25 bilhões por ano e representa um quarto do volume arrecadado anualmente pelos Estados.