Reforço na fiscalização contra aftosa no Rio Grande do Sul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de setembro de 2003 as 22:27, por: cdb

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA),e a Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul reforçaram nesta quarta-feira as barreiras de fiscalização , controle e desinfecção animal nos postos de fronteira com a Argentina.

A medida foi tomada diante da suspeita, ainda sem confirmação, do surgimento de focos de febre aftosa na província argentina de Salta e também na Bolívia.

O Ministério da Agricultura reforçou quatro postos de controle e a secretaria estadual da Agricultura também aumentou de quatro para 10 o número de postos de fiscalização próximo a fronteira com a Argentina.

Há dois anos não é registrado nenhum caso de febre aftosa no Brasil. O governo argentino nega o surgimento do vírus no país. O chefe do Serviço de Combate a Febre Aftosa, da Secretaria estadual da Agricultura, Antonio Ferreira Neto, disse que todas as medidas preventivas estão sendo tomadas no Rio Grande do Sul, embora o rebanho gaúcho esteja vacinado, para evitar qualquer risco.

Ferreira explicou ainda que está sendo realizado um trabalho conjunto com técnicos uruguaios, para controlar melhor os postos de fronteira.