Referendo contra Cháves na Venezuela recebe apoio dos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de dezembro de 2003 as 03:08, por: cdb

O governo dos Estados Unidos considerou, na última segunda-feira, um ‘passo positivo’ na Venezuela a coleta de assinaturas por parte da oposição para convocar um referendo revogatório contra o presidente do país, Hugo Chávez.

– Acreditamos que o processo é um passo positivo que permite aos venezuelanos exercerem seus direitos constitucionais – disse, em entrevista coletiva, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Richard Boucher.

Para Boucher, a iniciativa permite ‘avançar na aplicação do acordo de 29 de maio entre o Governo e a oposição, onde se comprometeram buscar uma solução constitucional, democrática, pacífica e eleitoral ao impasse político’.

– Pedimos às partes implicadas que deixem que este processo se desenvolva de maneira ordenada, pacífica e transparente – disse o porta-voz, que lembrou que Governo e a oposição se comprometeram, em fevereiro, a frear a violência.

Esta condição, ressaltou Boucher, é essencial para ‘permitir o exercício da liberdade de expressão e tolerar as diferenças políticas. É o que esperamos que fomentem ambas as partes’.

A coleta de assinaturas para conseguir o referendo contra o mandato de Chávez e de 33 deputados ‘chavistas’ terminou, no meio de denúncias do governo sobre uma suposta fraude por parte das forças opositoras e da obstrução oficial por parte da oposição.

O processo começou na última sexta-feira e terminará às 18h locais desta terça-feira(19h horário de Brasília), confirmou Jorge Rodríguez, um dos cinco membros principais do Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Há uma semana os partidários de Chávez terminaram um recolhimento de assinaturas similar para convocar referendos contra o mandato de 37 deputados da oposição.