Rebeldes islâmicos ameaçam governo saudita

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de julho de 2002 as 07:03, por: cdb

A Chancelaria britânica advertiu que o governo saudita está prestes a ser tomado por extremistas islâmicos que se opõem a lutar contra o terrorismo internacional e apóiam as ações da Al-Qaeda.
As declarações do porta-voz da Chancelaria foram feitas em Londres logo depois que milhares de manifestantes saíram às ruas de Riad para protestar contra as políticas pró-EUA do príncipe Abdullah.”Temos muita preocupação também de que o plano de paz para ao Oriente Médio proposto pelo príncipe Abdullah possa ir por água abaixo”, disse o porta-voz. Funcionários da Chancelaria se mostraram preocupados com o possível levante que poderia derrubar o governo da Arábia Saudita, cuja queda poderia levar o país – um dos maiores aliados dos EUA e da Grã-Bretanha contra o terrorismo internacional – a “apoiar agora facções extremistas”.
O jornal inglês The Observer indicou, em sua edição de hoje, que possui um vídeo secreto no qual pode ser vista a manifestação de milhares de homens e mulheres, em Riad, a favor da criação de um Estado palestino e contra o regime “ocidental” de Abdullah.As tensões na Arábia Saudita poderiam crescer ainda mais com a morte do rei Fahad, que se encontra internado em estado grave em um hospital privado da Suíça.
Por sua vez, o líder político dissidente Saad al-Fagih, que vive no exílio em Londres, declarou ao jornal Sunday Times que “o que ocorre é que estamos vivendo uma guerra não-declarada do povo árabe contra a família real” saudita.