Raffarin diz que com Europa forte, o mundo estará mais equilibrado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 14:19, por: cdb

O primeiro-ministro francês, Jean-Pierre Raffarin, afirmou nesta quarta-feira, que “um mundo com uma Europa forte será um mundo mais equilibrado”, ao defender a construção européia apesar dos profundos desacordos na União Européia em relação à crise iraquiana.

“Não é porque há dificuldades que deve haver renúncias”, afirmou o chefe do Executivo conservador, ao responder a um parlamentar durante uma sessão de controle ao Governo na Câmara dos Deputados.

Acrescentou que “é verdade que com o Reino Unido e a Espanha temos um profundo desacordo no assunto iraquiano, mas nem por isso temos rancor”.

O Reino Unido e a Espanha apóiam os Estados Unidos, que querem atacar o Iraque, enquanto França e Alemanha, que defenderam na ONU o desarmamento pacífico desse país através das inspeções, protestaram contra o recurso “unilateral” à força.

“Em suas dificuldades, a Europa deve achar a força para superar seu futuro”, afirmou Raffarin, ressaltando que “a construção européia está no coração da visão do mundo que a França defende”.

O primeiro-ministro também disse que a França luta na ONU por um mundo multipolar e pela diversidade, e é contra o choque de civilizações.

“Para isso necessitamos da Europa, para que o pólo europeu possa equilibrar o mundo”, disse Raffarin, convencido de que “a Europa é uma necessidade” e que, “apesar de todas as dificuldades, é preciso tentar construí-la”.

Às vésperas da cúpula dos líderes da UE em Bruxelas, que acontecerá sob a sombra das divergências sobre o Iraque, Raffarin garantiu que “defenderemos nossos princípios e convicções com tanta força em Bruxelas, como em Nova York”.