Rafael Correa visita Chávez e conversa com Raúl e Fidel em Havana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de dezembro de 2012 as 11:01, por: cdb
Chávez
Chávez, de casaco esportivo, reúne-se com Fidel e Raúl, durante visita de Correa, presidente do Equador (E)

O presidente do Equador, Rafael Correa, esteve na noite passada com os presidentes Hugo Chávez (Venezuela) e Raúl Castro (Cuba), além do ex-presidente Fidel Castro, nesta capital. Correa disse ter deixado o encontro com a sensação de que Chávez está bem, otimista e em bom estado de espírito.

– (Ele) está com grande otimismo, grande fé e com um estado de espírito excelente – ressaltou Correa.

Correa foi a Cuba apenas para se encontrar com Chávez, que passa por um tratamento de saúde.

– Eu vim dar um abraço (em Chávez) e prestar o apoio do Equador a toda essa grande nação (que é a Venezuela). É um presidente que mudou a história da Venezuela e da América Latina. Um ser humano extraordinário que passa por um momento difícil na área de saúde – destacou.

Em fotografia divulgada pela imprensa oficial da Venezuela e de Cuba, Correa, Chávez e Raúl aparecem vestidos com uma goiabera (camisa tradicional cubana) branca, enquanto Fidel está de agasalho. Na imagem, todos estão sentados e demonstram prestar atenção em Fidel que está falando.

Chávez está em Cuba para submeter-se a mais uma cirurgia para a retirada de tumor na região  pélvica. A cirurgia foi recomendada pelos médicos, pois foi diagnosticado que o câncer de Chávez voltou. O venezuelano pediu à população unidade e apoio ao atual vice-presidente Nicolás Maduro, no caso da sua ausência.

– Viemos para dar um incentivo ao comandante Chávez porque ele nos dá incentivo com o seu espírito de luta e seu positivismo. Assim, esperamos que tudo corra bem – disse Correa após a visita.

No encontro dos presidentes do Equador e da Venezuela, estavam Raúl e Fidel Castro. “Com Raúl, conversei sobre a situação na América Latina, de Cuba e do Equador, sobre os efeitos do Furacão Sandy que causou muitos danos na ilha, principalmente em Santiago. Vamos ver como podemos ajudar Cuba, que tem feito muito para a América Latina”, ressaltou Correa.

Ao ser perguntado sobre o estado de saúde de Fidel Castro, que também passou por dificuldades, Correa disse ter boa impressão. “Ele me passou uma imagem global do que está acontecendo na China, na Rússia, nos Estados Unidos e na América Latina. É impressionante como ele gerencia todas as informações “, destacou.

*Com informações da emissora multiestatal de televisão, Telesur.

Edição: Graça Adjuto